Resenha: Stephen King - Coração Assombrado - Lisa Rogak


Ai meu Deus Angélica, Stephen King de novo? Siiiiiiiiiiiiiim, eu amo o cara então falarei dele eternamente. O fato é que eu ganhei a biografia do melhor escritor da galáxia em amigo oculto. Pela primeira vez na vida eu tive muita sorte, e ganhei um presente digno de ser colocado em um altar, afinal o cara me inspira demais.


Mas vamos ao que interessa. É extremamente difícil resenhar uma biografia, mas não creio que essa será tão difícil assim. A vida do Stephen ou Steve como ele prefere ser chamado, foi um verdadeiro livro de terror psicológico. Se ele decide escrever uma história baseada em sua própria vida, com certeza seria algo que deixaria milhões de pessoas um pouco perplexas. 
Seu pai era marinheiro e foi dele que herdou o sobrenome King. Certa vez seu pai saiu pra comprar cigarros e nunca mais voltou, deixando uma mãe solteira e dois filhos. Criado pela mãe que após o abandono do marido não tinha condições de sustentar os dois filhos, Stephen mudou de lar constantemente até sua mãe conseguir uma estabilidade financeira para ela e seus filhos.
Desde pequeno amava livros de terror e horror, e tinha uma lista imensa com os autores mais consagrados do gênero. Começou a escrever suas histórias ainda criança, e sua mãe lhe pagava 10 centavos por cada história que ele terminava. Começou a vender suas histórias na escola, mas logo que foi descoberto a diretoria  o proibiu de continuar por possuir um conteúdo "pesado" demais para crianças.
Nunca parou de escrever, e sempre tentou publicar suas histórias, mas levou inúmeras repostas negativas. Continuou tentando até conseguir publicar seus contos em revista masculina que lhe pagava $200,00. A pedido da própria revista, King tentou escrever algo erótico, mas como era de se esperar ele não conseguiu.



O primeiro romance publicado pelo metre foi Carrie, A Estranha. O curioso é que ele nasceu de um desafio feito por um amigo de King, que pediu a ele que escrevesse uma história que fosse contada através de uma mulher no caso, Carrie. Então ele aceitou o desafio e começou, o problema é que ele travou na metade da produção do livro e jogou tudo fora, sim ele desistiu. Mas graças aos deuses do olímpo, Tabitha a esposa dele, viu que ele o que ele tinha feito e falou que ele tinha que terminar, mas ele disse que não conseguia entender o nosso mundo (o mundo feminino) e então ela falou que iria ajudá-lo, e tchanan olha ai a obra fodástica que foi feita. 
A título de curiosidade a inspiração do Steve pra escrever essa história veio da sua adolescência. Certa vez Stephen foi visitar o traieler de uma garota que tinha uma mãe digamos um poooouco religiosa. Quando ele entrou no trailer deu de cara com um crucifixo em tamanho real. Imagine você lá de boa e tal, e dá de cara com Jesus pregado em uma cruz de tamanho real, o que você faria? O Sephen correu e nunca mais voltou lá. Outra parte da inspiração veio de outra garota que sofria bullying na escola por usar roupas esquisitas, a garota realmente sofria demais por isso.


Pra encerrar vamos falar do livro que muitos conhecem ou acham O Iluminado o melhor livro já escrito por Stephen King. Normalmente se você pergunta a alguém se ele conhece o cara e a pessoa diz não, é só você falar, "é o cara que escreveu o iluminado", pronto ai a pessoa liga o nome a pessoa e fica todo mundo feliz.
Mas quero que você fâ de o iluminado, que acha a obra fantástica e tal, se prepare pra saber que o próprio Stephen King não gosta do livro. Sim caros telespectadores, a obra mais comentada de Stephen King é a que ele menos gosta, ou detesta, tanto faz. O que importa é que ele não a considera sua melhor criação.
A inspiração pra essa obra veio de uma viagem que ele fez com Tabitha. No meio da estrada eles encontraram um hotel e decidiram se hospedar lá, só que existia uma coisa, só eles dois estavam hospedados lá. Inicialmente a história de O Iluminado deveria ser em um hospital, mas ao ficar hospedado naquele hotel, Stephen decidiu que seria um cenário melhor. Na hora do jantar, não havia ninguém no restaurante do hotel, apenas ele e sua esposa enquanto o restante das mesas estavam vazias e com cadeiras viradas de ponta a cabeça sobre elas. O Iluminado também marcou uma parte muito complicada da vida dele. Stephen disse que ao escrever o livro ele sentia um ódio imenso de seus filhos, e que colocava tudo no papel pra tentar se livrar de tais pensamentos. Isso quer dizer que, tanto o livro, quanto a inspiração pra ele são macabras.
Então é isso gente, não vou escrever muito mais, porque ficaria muuuuito grande. Mas leiam, vale muito a pena. A edição feita pela Darkside é simplesmente magnifica. Com capa-dura e tudo o que de melhor existe na confecção de um livro, vale muito a pena comprar. 

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes