Contos de J.K Rowling | Caldeirão Furado


CALDEIRÃO FURADO
O Caldeirão Furado é um bar sombrio em Londres espremido entre uma livraria e uma loja de discos na Charing Cross Road. A entrada principal do Beco Diagonal, onde bruxos, bruxas e outros adquirem bem mágicos é localizado atrás do bar.
Algumas pessoas argumentam que o bar mais velho em Londres seja o White Hart na Drury Lane; outros que é o Angel na Bermondsey Wall ou o Lamb and Flag na Rose Street. Todas essas pessoas são Trouxas, e todos estão errados. O bar mais velho de Londres, como qualquer bruxo irá te contar, é o Caldeirão Furado na Charing Cross Road.
O Caldeírão Furado estava lá antes da Charing Cross Road ter sido planejada; seu verdadeiro endereço é número um, Beco Diagonal, e acredita-se que foi construída por volta de 1500, junto ao resto da rua dos bruxos. Criado dois séculos antes da imposição do Estatuto Internacional de Sigilo em Magia, o Caldeirão Furado inicialmente era visível para Trouxas. Apesar do bar, ser inicialmente um lugar para bruxos e bruxas se reunirem – seja londrinos ou estrangeiros para fazer compras dos últimos ingredientes ou dispositivos mágicos – Trouxas não foram afastados ou se sentiram indesejados no local, apesar de que ao ouvirem algumas conversas, sem mencionar os animais de estimação que viram fez com que muitos fossem embora sem terminar a bebida.
Quando o Estatuto Internacional de Sigilo em Magia foi imposto, o Caldeirão Furado, que se tornou uma ótima instituição bruxa inglesa, teve permanência como porto seguro e refúgio para bruxos na capital concedida através de uma dispensa especial. Apesar da insistência para o uso de feitiços poderosos para esconderijo e bom comportamento de todos que fossem ao bar, o Ministro da Magia Ulick Gamp foi simpático quanto à necessidade de desabafo dos bruxos sob as novas difíceis condições. Ele ainda concordou em dar ao senhorio do dia a responsabilidade de deixar as pessoas irem ao Beco Diagonal do seu quintal para as lojas atrás do bar onde a partir da data também precisariam de proteção mágica.
Em honra a proteção de Gramp ao bar, o proprietário criou uma nova marca de cerveja, Gramps Old Gregarious, que tem o gosto tão ruim que ninguém nunca conseguiu terminar um gole (há um prêmio de 100 mil galeões para qualquer um que conseguir beber mais, porém até hoje ninguém conseguiu o prêmio).
O Caldeirão Furado encarou um dos desafios mais difíceis no século XIX, com a criação da Charing Cross Road, que deveria ter destruído o bar completamente. O Ministério da Magia da época, o tedioso Faris Spavin, deu um melancólico discurso na Wizengamot explicando porque o Caldeirão Furado não poderia ser salvo dessa vez. Quando Spavin se sentou 7 horas mais tarde, com seu discurso terminado, ele foi presenteado com uma nota de sua secretária explicando que a comunidade bruxa tinha se reunido e executado o Feitiço da Memória em massa – algumas pessoas dizem, que neste dia, a Maldição Imperius foi usado em vários urbanistas trouxas, apesar disso nunca ter sido comprovado – e que o Caldeirão Furado havia sido acomodado nos planos revistos para a nova estrada. Certamente, os arquitetos Trouxas nunca entenderam porque eles deixaram um buraco em seus planos para construção, ou porque esse buraco não era visto a olho nu.
O Caldeirão Furado mudou muito pouco com o passar dos anos; é pequeno, sombrio e acolhedor, com algumas camas acima do bar para viajantes que ficam um pequeno tempo em Londres. É o local ideal para recuperar o atraso das fofocas do mundo bruxo se você viveu um tempo longe das redondezas mágicas.
xão de J.K. Rowling

Charing Cross Road é famosa por suas livrarias, modernas e antiquária. Essa foi a razão da qual eu queria que esse fosse o local onde as pessoas fossem para entrar em um mundo diferente.


Tradução: Yasmin Gallo, Equipe Sagas Brasil


Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes