Resenha: A Seleção - Kiera Cass


                                             


Hoje vim falar sobre um livro que me encantou quando nem eu botava fé que iria. Lembro de quando entrei na livraria do shopping que trabalhava com o intuito de comprar um livro que me chamasse atenção logo de cara. Entrei, olhei, olhei, olhei, li sinopses e mais sinopses e nada! Comecei a ficar desesperada pois estava de ressaca literária (sim, eu costumo ter muitas delas e comprar livros é minha terapia haha.) Então tive a brilhante ideia de perguntar a uma mulher da livraria sobre o melhor livro que tinha naquele lugar e ela logo já foi toda animada me mostrar a trilogia da "Seleção", confesso que ao olhar a capa e ler a sinopse não me atraiu, fiquei pensando que se levasse seria o livro mais tosco que leria. Enfim, a moça insistiu tanto, mais tanto, que pensei "se ela ta tão animada assim vou levar pelo menos o primeiro só pra fazê-la feliz". Peguei o primeiro livro e falei pra ela que ia levar mas que se não gostasse eu iria devolvê-lo, ela então riu da minha cara e disse: "você vai ficar tão desesperada que vai vir correndo pra comprar outros. E não é que a mulher acertou? A Seleção não é aquele simples livro que fala sobre princesas, príncipes, amor e um felizes pra sempre bobo. É além disso, você se surpreende em todos os capítulos, é um conto de fadas muito moderno.

"Isso não é um 'felizes para sempre'. É muito mais que isso".  

Em A Seleção conhecemos a história da América (pros íntimos, como eu, Meri rs). Ela é uma menina de 17 anos que sonha em se casar com o seu primeiro amor, Aspen, que assim como ele é de uma casta baixa, ela da 5 (castas dos artistas) e ele da casta 6 (casta dos empregados). Só que perante a lei para eles se casarem ela teria que ir para a casta dele, e como não era isso que sua mãe desejava para seus filhos eles mantiam o romance escondido. Até o dia que o príncipe maxon começou a procurar uma noiva com a seleção, sua mãe a fez se inscrever, claro, era a melhor oportunidade para ela e a família porque ela se tornaria uma 1, América então aceitou a proposta de sua mãe, de só preencher o formulário, após muita discordância.

"Preencher aquele simples formulário me garantiria o apoio de minha família, faria Aspen feliz e me ajudaria a guardar dinheiro para casar com ele!" 


Até então ela não contava que seria uma selecionada, foi quando viu sua foto estampada no Jornal Oficial que percebeu que sua vida nunca mais seria a mesma a partir daquele dia. Tudo o que conhecera e vivera até aquela data não lhe pertencia mais, agora ela era propriedade real e seria uma 3 caso não fosse a escolhida pelo príncipe.
A Seleção é uma divertida história, cheias de altos e baixos, e muito, muito, romance... Mas daqueles reais, não de contos de fadas, apesar de se tratar de rei, rainha, príncipe e 35 plebeias.


Share this:

5 comentários :

  1. Só li os primeiros dois livros da série e confesso que me desapontei um pouco. Todo mundo fala tão bem e eu acho uma trilogia – que não é mais trilogia – tão razoável... :/
    Estou seguindo seu blog!
    Beijinhos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que não sou fã de romance, mas li os três por intimação de várias amigas e acabei gostando. Gostei mais por se tratar de algo que vai além de romance e ensina muita coisa bacana pra quem o lê.
      Obrigada por seguir.
      Beijos :*

      Excluir
  2. Eu só li esse primeiro e confesso que devorei a história! Mas depois fiquei pensando que os próximos livros seriam a mesma coisa, sempre com o mesmo triângulo e tudo o mais e desisti de ler rs Quem sabe um dia! Bjo :*

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tici
      Pra falar a verdade o primeiro é o mais chatinho. Do segundo em diante fica muito mais bacana, por incrível que pareça o romance é quase nulo, principalmente no último.
      Beijos :*

      Excluir
  3. Muito boa a resenha!!! Deu vontade de ler!!

    ResponderExcluir

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes