Resenha: Will & Will - John Green; David Levithan


Eu sempre fui mega curiosa em relação a esse livro, nem sei explicar o porque, eu apenas queria saber sobre o que se tratava e se seria bom. Até porque existem livros escritos pelo João Verde que eu não curti muito. Mas esse tem o David Levithan, então achei que seria uma coisa bacana os dois juntos.

"Quando as coisas se quebram, não é o ato de quebrar em si que impede que elas se refaçam, é poque um pedacinho de perde..."

O livro falar logicamente de dois garotos chamados Will Grayson. Um deles segue duas regras, que não o deixam se importar com nada, e se manter de boca fechada. Já o outro Will é depressivo. Em determinado momento os dois se cruzam em uma noite não muito boa pra ambos. O Will depressivo conhece o amigo do outro Will que se chama Tiny (o personagem mais fofo do livro), e Tiny tenta melhorar a noite daquele Will. Já o outro finalmente tenta dar uma chance a seu coração indo falar com Jane (a gora que ele quer e não quer). Voltando ao Tiny, ele o personagem mais lindo que já vi, todo desengonçado que parece eternamente feliz, mas que no fundo vive pra levar felicidade aos outros, isso é o que o torna tão perfeito, e tão mais importante que os dois Will no livro inteiro.

"Estar em um relacionamento, isso é algo que você escolhe. Ser amigo, isso é simplesmente algo que você é."

O que mais achei de interessante nesse livro foi a montanha de conhecimento que ele traz pra gente. Abordar depressão não é fácil, e eu amei a forma como ela é colocada na história. Todas as pessoas que não sabem o que um depressivo sente, consegue entender ao menos um pouco da eterna tristeza na qual eles vivem. 

"Talvez haja alguma coisa que vocês tenham medo de dizer, ou alguém que vocês temam amar, ou algum lugar aonde têm medo de ir. vai doer. vai doer porque é importante."

Além disso existe aquilo de você aprender que não abrir a caixa é covardia, e quem sempre mesmo que você tenha medo, é preciso saber se o gato está vivo ou morto (leia o livro pra entender haha), e apesar de tudo você precisa se importar. E pra terminar, eu não me chamo Will Grayson, mas eu te aprecio Tiny Cooper.
.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes