SaintSeiya: SoulOUL Of Gold | No Anime dos Cavaleiros do Zodíaco



Saint Seiya: Soul of Gold estreia cercado de expectativas entre os fãs de Cavaleiros do Zodíaco . O motivo é bem simples: a nova série marca o retorno dos Cavaleiros de Ouro, que sempre foram muito populares. Com base no que já foi divulgado, tanto oficialmente quanto extraoficialmente, especulamos o que esperar desta nova animação de CdZ.

A escolha dos Cavaleiros de Ouro como protagonistas marca uma mudança da Toei em relação a Cavaleiros. Desde 2012, quando o estúdio lançou Cavaleiros do Zodíaco: Ômega, a atitude era de apresentar o universo criado por Masami Kurumada para novas gerações - o longa em CG A Lenda do Santuário, do ano passado, também tinha uma proposta parecida. Soul of Gold muda essa estratégia, se posicionando como um anime voltado apenas a quem conhece a série.

É fácil entender o porquê da decisão. A popularidade dos dourados é incontestável dentro de Cavaleiros do Zodíaco - eles desempenham papel fundamental nas tramas mais cultuadas entre os fãs da franquia, como a saga de Hades, e ascenderam ao posto de protagonistas em derivados como o Episódio G, totalmente voltado a eles, e o Lost Canvas, que mostra seus antepassados.

Isso para não mencionar o sucesso de vendas destes personagens dentro da linha de bonecos Cloth Myth. Relançados em 2011 dentro de uma nova linha chamada Cloth Myth EX, com mais articulações e detalhes, os Cavaleiros de Ouro se tornaram algumas das figuras mais valorizadas entre os colecionadores. Com uma oferta limitada e uma demanda altíssima, figuras como Saga de Gêmeos, Miro de Escorpião e Aioria de Leão chegam a ser vendidas por um preço cinco vezes maior ao do estipulado na época de seu lançamento.

A popularidade também ajuda a explicar porque os dourados receberão armaduras divinas, e por que elas estão no centro da estratégia de divulgação da Toei - a primeira imagem já mostrava Aioria de Leão com o novo traje, e, mesmo antes do anime estrear, já sabemos como serão as armaduras divinas de Mu de Áries e Shaka de Virgem porque seus bonecos foram revelados. Com as armaduras novas, a fabricante Bandaipode colocar mais figuras com um bom potencial de venda - este, inclusive, deve ser o maior termômetro do sucesso de Soul of Gold.





Mesmo sendo uma série na qual muitos dos elementos parecem mais fruto de uma estratégia de marketing do que uma decisão criativa, Soul of Gold tem seus pontos promissores. O primeiro episódio, que foi exibido a portas fechadas no Japão mas acabou vazando na internet, já se mostra mais fiel aos elementos da série clássica do que o Ômega e A Lenda do Santuário, ambos criticados por serem muito distantes do material original.

Fazendo diversas referências a eventos anteriores da história, Soul of Gold surpreende ao dar destaque a Asgard, o palco do anime clássico. Em vez de ignorar o que aconteceu, ela faz ligações com a antiga saga, mostrando Hilda de Polaris no primeiro episódio.

Em dois postos-chave da produção, há dois fãs de CdZ. O primeiro é o diretor Jooji Furuta, que assumiu o posto após fazer os storyboards da segunda temporada de Ômega. Em entrevista à revista Figure Oh (via Taizen Saint Seiya ), Furuta já revelou que assistia a série quando era criança, e contou que está empolgado para dar holofotes a personagens pouco aproveitados na obra original, como o Máscara da Morte. A segunda é a designer de personagens dos novos Guerreiros Deuses, Ayana Nishino, que já trabalhou na série e vive postando desenhos de CdZ em seu Twitter, incluindo personagens que nem vão aparecer em Soul of Gold.

Soul of Gold tem uma intenção comercial descarada, mas o primeiro episódio e a equipe no comando mostram que a série terá mais afinidade com a obra original do que as últimas produções de Cavaleiros do Zodíaco. A série estreia neste sábado (11) no Japão - meio-dia de sexta (10) no horário de Brasília. A primeira temporada terá 13 episódios, exibidos a cada 15 dias. 


Fonte: Omelete

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes