Crítica | Over The Garden Wall

Tudo começou por conta de um curta-metragem de animação, após isso que foi criado ou, em forma de minissérie com a mesma essência do curta, o toque sombrio. Composta de 10 episódios que foi lançada em 2013, mas o projeto feito pelo criador Patrick McHale já existia desde 2006, ano em que o criador mostrou seu projeto para a CN. Over The Garden Wall é uma minissérie muito bem planejada com  um toque de mistério daquele que só descobrimos no ultimo episodio e também conta com um ótimo enredo.

Over The Garden Wall conta a estória de dois irmãos  Wirt, Greg e seu sapo que até o final da minissérie não terá um nome. Eles se perdem pela floresta enquanto estão procurando o caminho de volta para casa e durante o caminho conhecem um lenhador um tanto esquisito que fica no meio da noite cortando as arvores para poder conseguir óleo para manter sua lamparina acessa. Enfrentam  um cão possuído e nesse mesmo caminho conhecem um passarinho azul chamado Beatrice que fala e os ajuda a encontrar o caminho de volta para casa.

Wirt e Greg são irmãos um tanto diferentes. Wirt é o mais pensativo e Greg o mais maluquinho e divertido que ama inventar musica de acordo com a situação que se encontram, Beatrice promete levar Wirt e Greg a Adelaide, senhora que parece ser a única capaz de mostrar o caminho de volta para casa.
Durante essa aventura pelo desconhecido os irmãos vão enfrentar nessa floresta eles voltam a encontrar novamente o lenhador que fala de uma fera que vive na floresta e que está à procura dos irmãos. Até os últimos episódios não conseguimos ver a imagem dessa fera por estar sempre escondida nas sombras.


Em cada episódio você vai querer cantar com Greg e em outros querer que Wirt seja um irmão de verdade, mas em todos os episódios você vai querer saber se eles vão conseguir chegar ao seu destino e conseguir sair dessa floresta mal assombrada.


Em outro momento, Wirt, Greg, seu sapo e Beatrice chegam a uma cidade que até então parece mal assombrada. Quando Wirt tenta encontrar alguma alma viva na cidade vozes vem do celeiro como se fossem pessoas cantando e então todos vão em direção ao som da musica. Dentro do celeiro eles encontram pessoas com roupas de aboboras dançando e cantando em volta de uma coluna comemorando algo, só que as coisas estavam muito estranhas e de repente todos que estavam cantando param e olham para os três.

Eles são julgados por um ser estranho com cabeça de abobora e corpo feito de cordas que culpa todos os três e os faz cumprirem pena com serviço braçal para a colheita. Tudo parecia esta prestes a acabar e assim ambos estariam livres para seguir, mas o que não imaginavam era que estavam cavando covas, isso mesmo covas, e a colheita na realidade era uma cerimonia para trazer os mortos escolhidos de volta a vida só que como ossos e por isso eles usavam as aboboras como roupa.

Então é isso pessoal espero que tenham gostado e que se tiverem o interesse que possam apreciar essa obra que conquistou os fãs do mundo sombrio.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes