Crítica | The Messengers 1ª Temporada



The Messengers foi uma série que começou com aquela premissa de apocalipse, e anjos capazes de nos salvar do terrível fim, comum, tão comum que antes do seu quinto episódio a série foi cancelada, mas ainda assim teve ser final e eu, claro, acompanhei tudo até o final.

A série conta a história de sete pessoas que foram “agraciadas” com dons para poderem lutar contra os cavaleiros do apocalipse. Cura, projeção astral, leitura mental e premonição são alguns dos dons dados aos nossos heróis.

Cada um vem com seus problemas pessoais, o que os torna completamente vulneráveis as investidas do demônio, que tenta de todas as formas acabar com a aproximação deles e assim conseguir o tão aguardado apocalipse.

A série tem uma boa coerência, segue uma linha de raciocínio bem convincente, sem falar dos “twists” que acontecem no decorrer da trama. A cada final de episódio queríamos um pouco mais, e isso durou até o último episódio.

Mesmo com um roteiro que se assemelha muito a Supernatural, a série conseguiu mudar alguns pontos e despertar dedicação a ela. Crianças desaparecidas que começam a se mostrar na série trazendo com elas um passado completamente ligado ao que está acontecendo no presente. Irmãos assassinados e maridos violentos.

A série é uma gama de assuntos polêmicos que são abordados de uma forma fantástica e genuína. Mesmo com um final já ditado pelo canal, a qualidade não diminui de forma alguma, ao contrário do que imaginamos depois das divulgações de cancelamento, a série apenas cresceu.

O fato é que The Messengers começou com baixos índices de audiência e por isso foi cancelada, mas no decorrer da série esses índices aumentaram significativamente, trazendo de volta a empolgação que veio no início, mas ainda assim a CW não divulgou nada sobre uma possível segunda temporada.


Resta uma esperança que o canal CW volte atrás e inicie uma nova temporada já que o final da primeira foi muito promissor e deixou um leque de opções para uma segunda temporada infinitamente melhor, afinal o demônio encontrou seu filho.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes