Crítica | Blindspot 1ª Temporada


Quando blindspot foi anunciada tudo nela despertou minha atenção desde o enredo até a protagonista, que seria estrelada por Jamie Alexander mais conhecida por seu papel em Thor e Agents of S.H.I.E.L.D.

A série já começa cheia de mistério, afinal, o que você pensaria se acordasse dentro de uma mala no meio da Times Square em Nova York sem ter ideia de quem é, e além disso ver seu corpo coberto coberto por tatuagens que o tornam extremamente importante para o FBI.

Jane Doe o personagem de Jamie, é levada para o FBI e logo as peças começam a encaixar, quando descobrem que as tais tatuagens são dicas de crimes que ainda vão acontecer, e a parti dai começam a chover perguntas, de quem fez aquilo com ela e com a pessoa sabe tanto sobre os crimes que vão acontecer.

Mas não demora muito para que o Agent Weller estrelado por Sullivan Stapleton se convença de que a "desconhecida" na verdade é sua amiga de infância que foi sequestrada quando ele era apenas uma criança. E também porquê a maior tatuagem que Jane carrega consigo é o nome do detetive que acredita quase imediatamente em sua própria teoria.


Jane não faz ideia de quem ela seja, a única coisa que entende é que o FBI realmente precisa dela e assim eles começam a seguir as pistas dadas pelas tatuagens. Ela acaba se tornando parte da equipe e acompanha Weller e os outros em suas várias missões para desvendar aqueles mistérios.

Mas mesmo com todo aquele suspense que a série passa, de querermos saber quem ela é, o que aconteceu a ela e outras várias coisas, Blindspot é uma série de muitos episódios o que a torna extremamente cansativa as vezes. Muitas vezes na verdade.

No decorrer dela, percebemos que Jane com certeza teve treinamento militar pois se defende melhor que muitos dos agentes com quem começou a trabalhar. Weller se vê apaixonado por uma mulher que não tem certeza de quem seja. Afinal, toda série precisa daquele romance, se não ela se sustenta. Não é isso que dizem?

Enfim, depois do 15º episódio as coisas começam a andar com um velocidade melhor e algumas das perguntas que carregamos conosco desde o início começam a ser respondidas, mas o melhor de tudo foi o final de temporada. Não existe nada melhor que uma série que termina com aquele gostinho de quero mais.

Mesmo com seus momentos parados e sem sentido, Blindspot é uma das séries que vale a pena ser assistida mesmo que você tenha umas 45 na sua lista.

Share this:

5 comentários :

  1. Não vi a série. Achei interessante a premissa e acho que vou dar uma chance.
    Obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Essa foi uma das minhas séries queridinhas do ano passado. Já assisti as 2 primeiras temporadas e continuo gostando muito. O segredo é ter paciência, já que os mistérios e coisas que achamos sem sentido vão aos poucos se encaixando e provocando novos questionamentos.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Eu nunca assisti essa série, tem uma premissa interessante, vou tentar assistir com a namorada, o problema é que assistimos muitas séries. Achei legal ter mistérios e serem trabalhados aos poucos!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  4. Oie tudo bem?
    Sou super fã da Jamie Alexander desde que assisti ela em Kyle XY, vou dar uma chance e além disso a premissa é bem bacana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Blindspot é bem interessante, o fato da personagem ser completamente um enigma deixa a nossa curiosidade em alerta. Vou conferir a série.

    ResponderExcluir

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes