J.K Rowling Fala Sobre Vampiros no Pottermore


Apesar dos vampiros existirem no mundo de Harry Potter, como mostrado pelos livros que Harry e seus amigos estudam em Defesa Contras as Artes das Trevas, eles não desempenham nenhuma função significante na história. O mito do vampiro é tão rico e foi explorado tantas vezes na literatura e no cinema que eu senti que pouco poderia contribuir para a tradição. Em todo caso, vampiros são uma tradição da Europa Oriental, e no geral tentei me basear na mitologia e no folclore britânicos quando criei os adversários de Harry. Exceto por algumas menções passageiras, portanto, o único vampiro que Harry conhece nos livros é Sanguini em O Enigma do Príncipe, que faz uma aparição ligeiramente cômica em uma festa.

Olhando meus primeiros cadernos de anotação, no entanto, descobri que na minha primeira lista de funcionários havia um professor vampiro chamado ‘Trocar’ (Trocarte, em tradução livre), cuja matéria a ser lecionada eu ainda não havia decidido. Um trocarte é um instrumento pontiagudo que é inserido em artérias ou cavidades para extrair fluidos corporais, então acho que é um ótimo nome para um vampiro. Evidentemente não pensei muito nele como um personagem, porque ele desaparece bem cedo das minhas anotações.

Por um longo tempo houve um rumor persistente entre os fãs de que Snape poderia ser um vampiro. Apesar de ser verdade que ele é doentiamente pálido e às vezes descrito como um grande morcego em sua capa longa e preta, ele nunca realmente se transforma em morcego. Vemos-no fora do castelo à luz do dia e nenhum corpo com marca de furo no pescoço apareceu em Hogwarts. Em resumo: Snape não é um Trocar remodelado.

Traduzido por: Gabriel Amaral em 18/12/2014.

Revisado por: Marina Anderi em 18/12/2014.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes