Resenha | Objetos Cortantes - Gillian Flynn


Vou começar essa resenha de uma forma diferente do que normalmente faço. Tenho tendência a escrever minha opinião antes de falar um pouco da história, mas farei o inverso dessa vez.
"Algumas vezes está alto demais."
Objetos Cortantes conta a história de Camille, uma jornalista que tem tendência a automutilação e que perdeu sua irmã mais nova Marian quando ainda era criança. Ela não se corta aleatoriamente, ela escreve palavras por todo o corpo. Suja, má, eu, ferida, megera, nauseada, rancorosa, vazia, SUMIR.
"Eu me corto, sabe? E pico, e fatio e furo. Sou um caso muito especial. Eu tenho determinação. Minha pele grita vê?"
Certa noite, enquanto escreve uma reportagem, Camille é chamada por seu editor. Ele pede que ela volte a Wind Gap, sua cidade natal para cobrir assassinatos que estão acontecendo. Camille fica desconfortável com o pedido, mas aceita voltar para sua cidade para descobrir o que está acontecendo.
" Problemas sempre começam muito antes de você realmente vê-los."
No caminho até a cidade, Camille imagina a conversa que terá com sua mãe quando chegar. Ela imagina que a mãe lhe receberá de forma calorosa, afinal fazem muitos anos que não se encontram. Mas chegando lá Camille logo percebe que não é bem vinda, nem por sua mãe, muito menos por sua meia-irmã Amma, e decide que quanto mais rápido for embora melhor.

Ela começa as investigações, falando com os pais de Ann que morreu nove meses antes, e tenta até mesmo contar com ajuda da polícia para sua reportagem, mas não dá tão certo. Com o passar dos dias ela começa a descobrir coisas sobre a própria família que a deixam perplexa.
"Às vezes penso que nunca me sentirei segura até poder contar meus dias em uma das mãos"
Particularmente eu gosto de livros com temas que muitas vezes não agradam a maioria, ou por possuírem uma temática de horror ou por serem daqueles que você treme de medo do começo ao fim. Esse livro é um pouco de tudo, posso defini-lo como um terror psicológico digno da crítica extremamente positiva de Stephen King.
"Quando todos estão dormindo e tudo está em silêncio é mais fácil"
Me senti atraída por ele desde que soube do lançamento. Fiquei um pouco obcecada por ele mas não consegui comprá-lo logo, acabei comprando-o na Turnê Intrínseca que aconteceu aqui em Fortaleza, e o li em menos de 24hrs. 
"Algumas vezes, se você deixa as pessoas fazerem coisas a você, na verdade você está fazendo a elas."
O livro é simplesmente fantástico, do tipo que faz você dizer inúmeras vezes "Eu não acredito", o tipo de livro que você não consegue parar até chegar ao final. E que final, nunca vi um final tão épico como esse, eu adorei e não deixou em nada a desejar.

Um livro completo, com um história que aborta muitos temas polêmicos, e que não nos decepciona no final, mas que nos deixa com aquele gostinho de quero mais, muito mais.

Share this:

Um comentário :

  1. Desde o dia em que eu vi a sinopse desse livro, eu fiquei louca para comprar, simplesmente a Gillian escreve muito bem, depois que li Garota Exemplar, me apaixonei pela escritora!!
    Beijoo

    Primaveraagridoce.blogspot.com

    ResponderExcluir

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes