Tem Mais Gente Lendo


Lembro quando tinha cinco anos de idade em 1998 quando ganhei meu primeiro livro, foi daquelas pequenas bíblias ilustradas sabem? Ela era tão linda que a li em menos de um dia, e nossa, aquilo pra minha mãe foi um recorde. Mas só tinha uma linha, no máximo duas por página, e nossa como eu achei incrível, inclusive, ainda a tenho guardada para relembrar esse momento tão marcante em minha vida.

De acordo com o meu crescimento, meu amor pelos livros aumentava consideravelmente, mas eu sempre achei estranho o fato de ser apenas eu a gostar de ler tão freneticamente tudo que em que eu pusesse nas mãos. Bastava eu sentar dentro de um ônibus que minhas mãos já corriam pra dentro da mochila, e começava a devorar o livro. Mas naquela época era apenas eu, agora não é bem assim.

Hoje depois de dezesseis anos que li meu primeiro livro, o ritual continua o mesmo. Entra no ônibus, sentar e ler. Mas ao contrário de antes, hoje eu não leio sozinha.


Estamos em um vivendo um momento grandioso para a literatura. Quem imaginaria ver tantas pessoas lendo em uma era completamente digital? Lógico que ainda existem pessoas que preferem ficar com uma bela torcicolo por não tirar os olhos do celular, que ficar com uma torcicolo por passar uma noite inteira terminando aquele livro.

Podemos associar isso a novos títulos. 50 Tons de Cinza veio pra fazer muitas pessoas lerem, pessoas que nunca terminaram um livro na vida, terminaram a trilogia em semanas. Silvia Day e o sucesso Crossfire também trouxe muita gente pra literatura por meio dos New Adults.

Mas além disso, temos uma galeria repleta de sucessos cinematográficos que mostram histórias adaptadas em sucessos literários. O que falar de A Culpa é das Estrelas, que levou milhões de pessoas as lágrimas, e despertou a curiosidade de muitos pelo livro? O que falar de Jogos Vorazes que cativou inúmeros fãs através das telonas e fez com a maioria corresse em busca do último livro só pra saber o que vai acontecer antes do filme? E o que falar de Harry Potter? O garoto órfão que cresceu com a minha geração, que arrecadou bilhões para Warner, e que tornou J.K Rowling a primeira escritora bilionária da história, escrevendo livros de magia?

Os tempos mudaram, e com tudo que temos a nossa disposição hoje, nos tornamos mais críticos e ansiosos, contando os dias para mais um lançamento, contanto as horas para a publicação de trailer adaptado do nosso livro favorito.


Por muito tempo acharam que eu poderia me sentir sozinha em envolta em tantos livros, mal sabem eles, que enquanto eles conversavam na sala eu estava passeando ao lado de Aslam, muitas vezes me encontrava no céu voando ao lado de anjos, afinal, enquanto eles aceitam viver em mundo, eu viajo por vários todas as noites.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes