Crítica | Em Algum Lugar do Passado


Estrelado por Christopher Reeve e Jane Seymour, Em algum Lugar do Passado conta a história de Richard, um dramaturgo que ao se hospedar em um hotel encontra a fotografia de uma moça chamada Elise, uma mulher que 60 anos antes esteve ali apresentando uma peça.

Richard não entende o porque, mas ele se apaixona por aquela mulher apenas de olhar aquela fotografia, então ele começa a investigar quem realmente foi Elise, e descobre tudo que é capaz sobre ela, e uma de suas descobertas ele se dá conta que anos atrás a senhora que lhe deu um relógio de pulso era Elise.

Mas ainda assim ele continua buscando informações ela, e descobre que ela lia muito um livro sobre viagens no tempo, e é isso que começa a tentar fazer, voltar no tempo para poder conversar com aquela mulher.

A viagem no tempo é descrita no filme como uma dissociação, ele precisa colocar em sua cabeça que está de volta à 1912. Então ele tenta de todas as formas se imaginar em 1912, de volta ao dia que a conheceu.

Histórias de romance atuais são praticamente todas iguais, com os mesmos finais, as mesmas frases. Mas esse filme ele traz a essência daquele amor puro, sem nenhuma obrigação, aquela essência do amor a primeira vista. Um filme para todas as pessoas que amam um belo romance, e que gostam de sorrir como bobos apenas por ver um casal que se ama de verdade.

Share this:

Um comentário :

  1. Até agora, mesmo tendo assistido inúmeras vezes esse filme, não consigo entender, não faz sentido, é muito lindo e a trilha sonora mais ainda, mas a história é muito confusa, se alguém souber explicar eu agradeço kkkk.

    ResponderExcluir

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes