Crítica | Mad Max - Estrada da Fúria

Mad Max - Estrada da Fúria deixou de ser um simples filme de ação e se tornou uma das mais belas obras de artes já feita por George Miller, com cenas de uma beleza plástica indescritível. Mad Max voltou depois uma espera que durou 30 anos, com uma super produção que custou 200 milhões de dólares, e que tinha tudo pra não ter continuação por ter tido um orçamento muito maior que o esperado.

Estrada da Fúria se passa em u futuro pós-apocalíptico onde a maior guerra é por água, as pessoas não são comuns como antes, a maioria tornou-se mutante como uma adaptação ao novo habitat. Immortan Joe é o líder da cidadela, e ele detém todo o poder sob a água que ele consegue retirar do fundo do solo. Essa água só é compartilhada com o povo por um curto período de tempo (minutos) antes que ele desligue e tudo volte a ser seco como antes.

Imperator Furiosa, interpretada por Charlize Theron é uma mulher da confiança de Immortan Joe, e que é adorada pelo povo da cidadela. Assim que tem oportunidade e ganha o controle da máquina de guerra, Furiosa retira da cidadela todas as mulheres que estavam aprisionadas para serem usadas como parideiras.

Quando é designada a uma missão, Furiosa desvia de seu trajeto e ai começa sua fuga e a perseguição pelos garotos de guerra que adoram Immortan Joe como se ele fosse algum tipo de profeta, e eles acreditam que tendo uma morte honrada eles terão uma chance de entrar em Valhalla, um tipo de paraíso para eles.

Mad Max é um filme que foi produzido para se manter sozinho, sem ser necessário assistir aos outros três antes dele para compreender a história. Um filme que levou bem mais tempo que o previsto para ser finalizado, e que arrecadou mais de 100 milhões apenas no seu fim de semana de estréia.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre ir ou não assistir a Mad Max, saiba que é um dos melhores filmes lançados esse ano, e que o trailer é a representação perfeita do filme. Vá assisti-lo com a mente aberta e pronto para se divertir vendo cenas lindas e ficar de queixo caído a cada atitude da tão amada Furiosa.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes