Crítica | Yamada-kun to 7-nin Majo

Ohayo! Depois de muito tempo em que esteve sem escrever voltei! E ainda com mais ânsia de resenhar para vocês estimados leitores. Hoje trouxe o anime Yamada-kun to 7-nin no Majo para vocês. Este que anime me atraiu desde o lançamento de sua ova em 27 de dezembro de 2014, hoje já em seu decimo primeiro episódio ainda encanta meu coração otaku, devido ao contexto cômico da trama e pelo fato de lidar com um dos temas que mais amo, no caso a magia. Yamada-kun to 7-nin no majo antes de ter sua versão anime lançada pela Tokyo MX em 2015, o mangá criando por Miki Yoshikawa e publicado em 22 de fevereiro de 2012, ainda está em lançamento e teve de início uma adaptação para Live-action exibida pela emissora Fuji tv em 10 de agosto 2013, e teve uma grande audiência no Japão.




A trama gira em torno de Ryū Yamada, um estudante conhecido como um delinquente em sua escola e que estava muito cansado das aulas. Um dia, ele tropeça acidentalmente na escada e acaba caindo em cima de Urara Shiraishi, a aluna mais estudiosa da escola. Após sua queda Yamada acorda ainda na escada e descobre que ele e Urara tem seus corpos trocados. Os dois tentam reverter a mudança e descobrem que o beijo foi o que causador de toda a confusão, e a partir daí eles começam uma parceria para que Urara Shiraishi pudesse estudar e para que eles descubram como ganharam seus poderes.

Estou ansioso pelo final da primeira temporada, mas já esperando para que a trama não acabe por aí, pois todos os personagens são envolventes, e a cada bruxa encontrada podemos ver os dramas que um colégio sente e que nem tudo o que vemos é o que parece, pois mesmo com o poder que você possui você ainda continua o mesmo. Com isso acabamos mais uma crítica de anime logo estaremos com mais novidades do mundo otaku, por isso fiquem de olho e não se esqueçam de dar uma visualizada no trailer do anime para se apaixonarem por essas bruxas que geralmente não somos acostumados a ver em animes mahõ shõjo.

Trailer de Yamada-kun to 7-nin no majo:

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes