Evento | Festa Literária Internacional de Paraty


Um escritor jurado de morte pela máfia italiana; literatura, sexo e erotismo; música e poesia; o clássico autor e agitador cultura brasileiro Mário de Andrade; e dois grandes romancistas internacionais em visita ao Brasil são os destaques da edição 2015 da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). O evento acontece de 1º a 5 de julho.

O jornalista e escritor italiano Roberto Saviano, que é jurado de morte pela máfia da Itália, vai ocuparo horário nobre da Flip, na noite de sábado (4 de julho). Será o debate mais concorrido do evento. Saviano é autor de "Gomorra", best-seller sobre a máfia napolitana que vendeu mais de 10 milhões de cópias no mundo todo e depois virou filme em 2008. Depois da publicação, o autor passou a viver sob proteção policial 24 horas por dia e troca de endereço de tempos em tempos.

O tema faz vender muito livro – vide "Cinquenta tons de cinza" e afins –, mas teve pouco espaço ao longo da história da Flip. Agora vai ter. Na noite de sexta-feira (3 de julho), Reinaldo Moraes, um dos melhores escritores brasileiros das últimas décadas, conversa com a professora de literatura da USP Eliane Robert Moraes. Reinaldo escreveu o clássico recente "Pornonopéia" (2009) e é carismático, engraçado e debochado. Deve agradar no palco da Flip.

No sábado (4 de julho) à noite, haverá um debate entre o Arnaldo Antunes, que é poeta e músico, foi do Titãs, e a Karina Buhr, cantora mais jovem que agora vai estrear na literatura. Outro debate interessante junta o compositor e escritor Jorge Mautner, nome importante da Tropicália, e Marcelino Freire. A organização brinca que esta mesa, na noite de quinta-feira (2 de julho) vai representar o momento “Sexo, drogas e rock and roll” do evento.

Poeta, romancista, músico, crítico musical, gestor cultural e um agitador cultural mesmo, Mário de Andrade é o homenegeado do evento. A  Flip deve assimilar integralmente esta pluralidade do Mário. Muitos críticos da Flip costumam dizer a festa está mais para micareta literária do que para discussão séria sobre literatura. Dizem que Paraty vira o paraíso das "Marias Moleskines", a versão literária das Marias Chuteiras. O Mário de Andrade certamente não veria problema nenhum em se dizer que a Flip dedicada a ele é uma micareta.

Fonte: G1

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes