Crítica | Meu Amigo Totoro

Meu Amigo Totoro ou O Meu Vizinho Totoro é um filme criado por Hayao Miyazaki, mesmo criador de outros filmes famosos como: A Viagem de Chihiro e Castelo Animado. Uma animação japonesa de 1988 que até hoje faz sucesso e até aparece certas referencias em desenhos atuais como Hora de Aventura.

Bom sem mais delongas irei contar um pouco dessa animação. Meu Amigo Totoro (titulo em português-brasileiro) conta a estória de duas irmãs Mei e Satsuki Kusakabe que se mudam com seu pai para uma área urbana por motivos de saúde, porque sua mãe esta no hospital da região que fica a 3 km de distância da casa nova deles.

Mei e Satsuki são duas irmãs unidas e que brincam sempre juntas, assim que chegam à casa nova, que tem a impressão de ser mal assombrada por estar bem acabada resolvem ajudar seu pai com a mudança e o mesmo pede para as duas abrirem as portas da cozinha, bom assim que Satsuki e Mei abrem a porta algumas bolinhas pretas que ocupavam todo o chão e parede da cozinha desaparecem.

Com o decorrer da estória Mei (irmã mais nova) está só em casa com seu pai já que sua irmã teve que ir para a escola. Ela resolve brincar de jardinagem ao redor da casa e em um de seus momentos avista um animal um tanto diferente que tem habilidade de ficar invisível e têm aparências de um coelho, o mesmo animal pensa que Mei não pode o ver, mas para seu azar ela consegue ver e começa a segui-lo super feliz por encontrar um amiguinho novo já que estava solitária, assim como o animal estava fugindo e Mei estava o seguindo o mesmo entra debaixo da casa onde Mei mora e fica um tempo lá, minutos depois Mei ainda na espera desse certo amiguinho o avista, mas agora ele não está sozinho e sim acompanhado de outro animal só que maior que o primeiro visto pela garota, e também de cor diferente, como Mei continuou a perseguir agora ambos resolvem ir para a floresta por uma passagem entre os galhos Mei segue os dois e chega a uma arvore enorme e cai dentro de um buraco na árvore que é a toca de Totoro.

Durante o filme Mei encontra novamente Totoro agora acompanhada de sua irmã Satsuki quando estão em uma parada de ônibus esperando seu pai voltar do trabalho na chuva para poder entregar a ele seu guarda-chuva, nesse meio período Totoro aparece na parada e como esta chovendo Satsuki oferece o guarda-chuva de seu pai para que ele não se molhe como alguns pingos da chuva eram grossos Totoro ao escutar o pingo bater no guarda-chuva ficava muito alegre, nesses momentos do filme você rir muito já que Totoro é um tipo de coelho grande e fofo fazendo essas palhaçadas.

Um filme recomendado para todas as idades, para os amantes de animação, para as crianças e até mesmo para aqueles curiosos que amam conhecer novas coisas. Nesse filme você vai conhecer Totoro e a proteção que ele tem com as meninas que foram gentis com ele, é um certo protetor que ajuda Satsuki.

Não vou falar muito do filme para aqueles que ainda não assistiram tirar suas próprias conclusões se gostaram ou não, mas espero que gostem.

Para curiosidade de vocês algumas pessoas acreditam que Meu Amigo Totoro é história baseada em um caso de assassinato que ocorreu no Japão em Maio de 1963. Algumas coincidências apontam muito para isso, mas a produtora nega tudo relacionado ao Caso Sayama, mas isso só trouxe a título de curiosidade.


Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes