Resenha | A Lista Negra - Jennifer Brown


Existe algo bastante comum quando falamos sobre livros que retratam a realidade do bullying, a dor, a tristeza, o isolamento que essas pessoas sofrem. E normalmente quando se termina de ler livros desse tipo temos uma reação comum, a de repensar nossa vida.

Esse livro é o querido da querida Pam Gonçalves, e pra quem acompanha o canal o amor que ela sente pela obra é bem visível, e isso me deixou bastante curiosa, afinal é complicado nos apegarmos tanto assim a algum livro. Então fui a procura dele e incrivelmente ele estava em falta em inúmeras livrarias, mas por fim encontrei.

O livro conta a história de Valerie, uma garota que chama a atenção por sua forma de se vestir e por seu namorado Nick, considerado esquisito pelos populares. Certo dia ao entrarem na praça de alimentação da escola, Nick começa a atirar em todos que tinham seu nome na lista negra criada por Valerie,

"Você pode mudar a realidade do ódio ao se abrir para uma amiga. Ao salvar uma inimiga."

A lista tinha como objetivo colocar os nomes de pessoas que os tratavam mal de alguma forma, que os ridicularizavam e os tratavam como qualquer coisa, menos como pessoas comuns. O tiroteio acabou com seis vítimas fatais, e só terminou assim porque Valerie impediu que Nick continuasse, se colocando em frente a linha de tiro. Ela levou um tiro na coxa e salvou um dos nomes da lista, e ele cometeu suicídio logo após o ocorrido.

O foco principal da história é a forma como Valerie vive depois da tragédia, em como ela não acredita que o garoto que ela tanto amava foi capaz de fazer tudo isso. É perturbador estar dentro da cabeça dela e viver tudo que aconteceu depois do tiroteio.

Valerie começa a ser tradada como uma pária pelos próprios pais, que acreditam que ela teve tudo a ver com o que aconteceu, quando ela não fazia ideia do que se passava na cabela de Nick.

Esse livro é como uma descoberta de nós mesmos, algo que nos faz visitar nosso interior e ver o que realmente existe lá dentro. Para Valerie aquelas pessoas que tinham seu nome na lista eram más, mas ela nunca parou pra ver quem realmente eram essas pessoas.

Como falei antes, esse tipo de livro serve pra isso, pra nos trazer a vida real e nos fazer  enxergar as coisas como realmente são, e não como querem que nós a vejamos.

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes