Resenha | Cidades de Papel - John Green


Todo mundo tem seu milagre

Tudo começa quando Margo Roth Spielgelman se torna vizinha de Quentin Jacobsen. Quando eram crianças os dois costumavam brincar juntos, e num certo dia estavam pedalando suas bicicletas até um parque da cidade, mas eles acabaram se deparando com um cadáver. Até então tudo certo, mas Margo não é qualquer garota, ela continua muito interessada pelo morto, então a noite vai até o quarto de Q para contar o que descobriu sobre o morto.

O terceiro romance do meu querido John Green vem para nos deixar cada vez mais apaixonados por sua escrita. O livro é escrito em 1ª pessoa, narrado pelo protagonista Quentin, com um dialogo leve e - desculpe a expressão - deliciosamente simples de ler.

 As obras do autor já viraram sinônimo de literatura juvenil, pois assim como “A Culpa é das Estrelas” e “Quem é você Alasca?”, “Cidades de Papel” atraiu muito os leitores jovens.

A obra que virou filme em 2015 atraiu 535.363 espectadores em sua estréia no Brasil, foi o segundo livro de John adaptado para o cinema. Em minha opinião, olha que sou muito fã dos livros de John Green, o filme foi bem honesto e fiel a obra, mudando é claro o final – o que foi anunciado antes do lançamento da adaptação cinematográfica.

Ela talvez gostasse tanto de mistérios que acabou por se tornar um 


Voltando ao enredo, em uma noite Margo aparece na janela de Quentin pedindo ajuda para resolver onze problemas. A aventura começa no supermercado, seguido de “presentear” os amigos - envolvendo arrombamento e invasão de domicilio - e um romance entre os dois, afinal Q é apaixonado por sua amiga. Tudo em torno da Cidade de Papel, como Margo nomeia Jefferson Park.

No outro dia ao chegar a escola Quentin senti falta da presença de Margo, ela havia desaparecido, mas não era a primeira vez. Sempre que ela foge deixa pistas para as pessoas, normalmente para sua irmã Ruthie, porém dessa vez foram para Q.

A estória se desenrola quando Quentin junto com seus amigos, Radar e Bem, vão atrás dos rastros de Margo, se tornando uma grande aventura para todos, principalmente para nós leitores. O final, como esperado do autor, é bem inesperado.

VOCÊ VAI PARA AS CIDADES DE PAPEL E NUNCA MAIS VOLTARÁ 


Share this:

12 comentários :

  1. O unico livro do john green que eu li foi a culpa das estrelas mesmo, eu fiquei apaixonadissima e quase comprei os outros. Mas me falaram que não era tão bom assim. Ja que vc disse que o filme ta fiel, vou ver o filme e se gostar corro para o livro ;)

    ResponderExcluir
  2. Eu li esse livro muito antes (BEM ANTES) de sequer existir a ideia do filme. E eu amei. John Green é um daqueles caras que te conquista pela escrita (apesar de eu não ter nenhuma paciência pra ACEDE). Eu acho essa história muito boa, apesar de as pessoas criticarem pq ainda não entenderam o estilo do autor. Ainda não vi o filme, por preguiça mesmo kkkkk
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  3. Eu só li dois livros do Green, mas tenho vontade de ler esse porque gosto de mistérios, então faz mais meu estilo do que os outros livros dele.
    Bjs, Isa

    ResponderExcluir
  4. É difícil não associar os livros do John Green ao publico juvenil, os livros do autor são um sucesso em todo lugar, tanto que foram para as telonas, mas o gênero que Green aborda em seus livros não são do meu gosto.

    ResponderExcluir
  5. Eu li A Culpa é das Estrelas e amei, embora estou com dois dele aqui pra ler, não consigo.
    E esse livro virou filme não?
    Então, por mais que eu tenha gostado de ACEDE não tenho desejo de ler os dois aqui, não sei bem o que acontece. rs
    www.mundoliterando.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Esse é sem dúvidas o meu livro favorito do Green. Acho a história incrível e é realmente admirável a forma como ele consegue captar a essência do adolescente nesse livro.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nem sei se achei esse final esperado... hehe... como você, gostei da história, mas gosto muito mais de A culpa é das estrelas. Quero ver o filme pra ver o que fizeram com o final.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  8. das [maçantes] leituras que fiz de Green, o único que me agradou foi justamente Cidades de Papel, e mais pela personagem Margo em si, do que pela busca por ela quando esta desaparece... foi também o último livro que li dele, e pretendo não ler Alasca e Deixe a neve cair, que foram os dois que não li...

    ResponderExcluir
  9. Temos opiniões beeem divergentes sobre o livro, rs. Achei esse livro bem ruinzinho, os personagens chatos e a escrita do autor é muito teen para mim. Assisti ao filme e achei pior do que o livro. Já li 3 livros do autor e só gostei mesmo é de "A Culpa é das estrelas", mas acho que é tudo questão de gosto mesmo...

    ResponderExcluir
  10. Oi, Patrícia. Tudo bem?
    O único livro que li do John Green foi A Culpa é das Estrelas e não foi tudo aquilo que eu esperava, sabe? Não achei ruim, mas fiquei meio decepcionada. Já Cidades de Papel não chama em nada minha atenção, não consigo ficar atraída pela trama mesmo você dizendo que o final é inesperado, sei lá :(
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Oiii
    Já li 2 livros do John e adorei ambos! Esse está na minha lista de livros para ler, parece ser muito bom também.
    Bjus

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu li apenas um livro do autor e me apaixonei pela sua escrita, assim Cidades de Papel já esta faz um tempão na minha listinha de desejados, pela sua resenha o livro promete ser bem gostoso de ler *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes