Angel's Journal | Despedida


Dizem que os melhores textos são escritos enquanto lágrimas borram os olhos de quem os escreve. Supus que isso fosse verdade, e agora ganhei a certeza de um ditado vivendo minha própria dor.

Sobre as lágrimas, bem, elas estão rolando em meu rosto agora. É complicado respirar enquanto escrevo tais palavras, a dor é algo muito complicado de ficar dentro de nós, principalmente dentro de mim. Meu coração é daqueles guerreiros de grandes batalhas, já viveu por muitas guerras, mas agora é chegada a hora de aposentar esse tão bravo guerreiro.

 Chegou a hora de seguir sozinha escondida por entre as gotas de chuva, de caminhar sozinha, rumo aquele destino que antes era certo, mas que agora é tão obscuro quanto à noite que cai sobre mim.

Eu poderia ter vivido sem tudo isso desde o começo, era algo comum pra mim sabe? A solidão. Ela sempre me foi legal, nunca me machucou e me deixou fazer tudo que eu quisesse com minha vida.

Mas eu me apaixonei, não como nos livros, me apaixonei sabendo que poderia acabar que eu podia sofrer, mas não queria acreditar nisso, até que aconteceu. Simplesmente acabou, simples assim, sem aviso e sem sorrisos. Acabou da mesma forma como começou, de repente.

Meu coração ficará para trás escondido naquela caixinha que um dia guardou lembranças boas de um amor agora esquecido, ficará lá até ter forças para suas últimas batidas, viverá tempo suficiente para como eu aceitar a perda de um grande amor, e aprenderá assim como eu, que nem todo o amor do mundo é suficiente para um final feliz.


Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes