Resenha | Estação Onze - Emily St. John Mandel

"Sobreviver não é o suficiente"

Imagine uma vida sem luz elétrica, água corrente, celular ou internet. Imagine a humanidade regressando centenas de anos e precisando viver como nossos antepassados viveram a séculos atrás. Imagine tudo que você conhece sumindo em pouco tempo até restarem você e uma quantidade mínima de pessoas. Emily St. John Mandel imaginou tudo isso, e nos deu um presente através de Estação Onze.

Kristen é apenas uma garotinha quando presencia a morte de Arthur no palco do teatro de Toronto. Tudo se torna uma confusão enquanto as pessoas tentam fazer de tudo pra que Arthur volte, e ela permanece ali, observando, até que a retiram de lá e a levam aos bastidores.

Jeevan, um paramédico que estava presente no momento em que o ator enfartou, correu até o palco desesperado para socorrer o homem. Mas tudo é em vão, Arthur não resistiu e faleceu no palco, o lugar que tanto lutou pra conquistar.

"Se sua alma deixar esta terra, irei atrás e descobrirei onde está"

Logo após o acidente no teatro Jeevan caminha lentamente pelas ruas de Toronto, até um de seus maiores amigos liga informando que uma pandemia esta se espalhando, uma gripe ele diz, e pede pra que Jeevan saia o mais rápido possível da cidade.

No ano vinte, Kristen é parte da Sinfonia Itinerante, um grupo que viaja por entre as antigas cidades, que agora estão destruídas e sem pessoas para ocuparem todas as casas. Em cada cidade eles passam um período de tempo suficiente pra trazer a alegria roubada pela gripe anos atrás. e nos mostram o quanto a felicidade pode vir facilmente quando tudo de valioso já lhe foi tirado.

Nunca li um livro que me fizesse acreditar tanto nas possibilidades. Que me mostrasse de forma tão real o quanto as coisas são frágeis, o quanto o agora é breve e tão cheio de significado. 

Estação Onze é mais que um livro, é uma história sobre perdas, superação e esperança. Um livro que me mostrou o quão valiosa são as relações e quão marcantes elas se tornam quando já não são possíveis. Um livro que deve ser lido sempre pra que as pessoas sempre se recordem do valor que tem um simples abraço, uma palavra de carinho, um eu te amo.

"O inferno é ausência das pessoas de quem temos saudade"

Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes