Resenha | Boneco de Neve - Jo Nesbo


Primeiro título que li de Jo Nesbo, e mesmo sabendo da fama dele como escritor fiquei surpreendida, não apenas com a história e o desenrolar da mesma, mas com a escrita fluída que ele coloca em sua obra.

Harry Hole é o melhor investigador de Oslo na Noruega, mas traz consigo um passado de alcoolismo e certo fascínio em encontrar algum serial killer, fazendo com que ele se torne desacreditado entre seus companheiros de trabalho, isso até eles se depararem com o boneco de neve.

Boneco de neve é o nome que os agentes que trabalham na investigação dão ao serial killer que mata mulheres casadas e com filhos quando cai a primeira neve. Seu nome se tornou esse por ele sempre fazer um boneco de neve antes de cometer o crime.

Normalmente meu apego é sempre de alguém que não é o personagem principal, e dessa vez meu apego foi todo para Katrine Bratt, uma oficial novata que vai ajudar Hole a encontrar o culpado por todos os crimes que vem acontecendo em Oslo.

Outro ponto que eu considero chave em qualquer livro desse tipo são as descrições, pra muitos são partes que tornam o livro longo e chato, mas existem casos que as descrições são tão parte da história quanto o próprio protagonista. Nesbo faz isso com maestria, se dedicando as descrições dos locais de crime e claro dos corpos encontrado por Hole. Em alguns momentos não é difícil imaginar aquilo em uma série policial qualquer, mas outros momentos você só imagina aquilo em Hannibal.

Assim como os livros policiais que normalmente leio o meu maior objetivo é encontrar o culpado pelos crimes que estão acontecendo, e tentar ao máximo usar minhas habilidades adquiridas ao longo de anos lendo esse gênero.

Pode ser por isso que o culpado se revela pra mim bem antes do final, é impossível ter certeza, mas existem aquelas pequenas migalhas deixadas ali apenas para os olhos de quem realmente as quer ver.

Peculiaridades a parte, o autor de todos aqueles crimes possui uma mente que encanta os amantes da psicopatia e do transtorno de personalidade. E se você assim como eu já se aventurou por histórias reais de serial killers, traçar um perfil psicológico do boneco de neve, será maravilhoso.

Um policial excelente pelo desenvolvimento dos personagens, uma trama realmente encantadora e com aquele toque de mistério que não nos deixa largar o livro nem por um segundo e sempre fazendo nosso cérebro trabalhar e busca de soluções.

Jo Nesbo ganhou um lugar na minha estante e no meu coração leitor, afinal nada melhor que um livro policial, uma boa trama e um detetive problemático, para tornar nossos dias mais completos.


Share this:

Postar um comentário

 
Copyright © Free Time. Designed by OddThemes